15 de maio de 2012

Kléber - O mal amado

Sim, admito que no início da época era uma das que não gostava do Kléber. Não me inspirava confiança tê-lo na frente de ataque da minha equipa. Veio o Janko e pensei que ele sim, ia ser a solução, o goleador. Como estava enganada. Mas voltando ao Kléber... Não foi por causa deste último jogo que a minha opinião sobre ele mudou. A minha opiniao mudou em meados de Fevereiro, queria que o treinador tivesse apostado mais nele, que como vimos contra o Rio Ave, tinha sido uma boa aposta. Gostava que tivesse jogado o Kléber em vez do Janko em vários jogos. Ele já mostrou que quando é chamado consegue concretizar e espero que na próxima época, se não vier nenhum que prove ser melhor, ele seja titular. Quero vê-lo marcar golos, ganhar confiança e que nos ajude a chegar ao Tri campeonato! Sim, ele não é nenhum Falcao, mas quem o é? Não é fácil ser um Falcao, mas o Kléber é o Kléber e tenho a certeza que não nos vai desiludir. Espero que muitos portistas não façam isto e apoiem, sim porque ele precisa mesmo de confiança, ainda é novo, só precisa de um empurrão que nós, adeptos, e o treinador temos de o dar! 
Força Kléber!

3 comentários:

r.m.silva da costa disse...

Já somos dois. Não o vejo treinar, como encara (encarou) os jogos quando é chamado, enfim, são poucos os dados disponíveis para fazer uma avaliação do seu valor. Por mim, tanto antes de vir como agora, aprecio o modo como "pisa" o relvado, a sua técnica individual, a velocidade e a juventude. No meu conceito está ali um JOGADOR. Então porque não agarrou ainda o lugar? Bem, isso gostaria eu de saber.

David J. Pereira disse...

Olá!

Podemos fazer uma troca de links entre blogues por favor?

O meu é: http://davidjosepereira.blogspot.pt/

Muito Obrigado!

Depois passem pelo meu a confirmar a troca, para eu também adicionar o vosso blogue aos meus links.

Martim Oliveira disse...

O Kléber tem tudo para vir a ser um dos melhores jogadores do Porto. É novo, agora com Jackson Martinez, tem menos pressão sobre si e mais tempo para se adaptar... Acredito mesmo que tem futuro, pelo menos são as minhas apostas :-)